Procurando algo específico?

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Os tipos apaixonados


Cada pessoa age de um jeito quando se apaixona, e esse jeito de agir é baseado nas crenças pessoais dessa pessoa acerca da vida sentimental ocmo um todo. Cada um se espelha em diferentes valores e tem maneiras diferentes para realizar a mesma coisa. Descreverei aqui, em ordem decrescente de paixão e ordem crescente de maturidade emocional, os tipos de apaixonados e como eles vêem o mundo.

1. 100% apaixonado (o idealista)

Sempre em busca do príncipe/princesa encantada, o idealista acredita que o homem ou mulher perfeitos estão por aí no mundo, vagando em algum lugar a procura de alguém para amar. Esta pessoa ideal seria a fusão de todas as características mais perfeitas que um amante pode ter. Esse tipo certamente viu muita disney, chora em comédias românticas e provavelmente acompanha novelas da globo, ignora totalmente o fato de que é uma pessoa com defeitos e acha que merece a perfeição encarnada no seu parceiro, pois pensa que sua vontade de doar-se e expressar afetividade bastam para lhe fazer merecedora de um amante ideal. Acredita que amor passional e paixão são coisas totalmente distintas e que, se um relacionamento não é feito de um, é feito do outro. Após uma ou duas desilusões, esse tipo muda para....
.
2. 75% apaixonado (o romântico)

Esse é o tipo que ainda dá pequenos suspiros com comédias românticas. Já não acredita mais no príncipe/princesa encantada, mas sim na alma gêmea. Acredita que exista uma pessoa no mundo (com defeitos) que está vagando a procura de alguém específico e esse alguém é o romântico. A alma gêmea seria uma pessoa perfeitamente moldada para se encaixar nos defeitos do romântico, um tipo de prêmio de consolação por saber que não se é merecedor do principe/princesa. Essa metade da laranja seria como um robozinho pré-programado para aturar todos os defeitos da pessoa e perdoar suas falhas, ao mesmo tempo, teria defeitos toleráveis (na visão do romântico) e as brigas no relacionamentos seriam poucas e pequenas, nunca rendendo muito stresse. O romântico acredita, assim como o idealista, que sua capacidade de doação por si só o faz merecedor do esforço alheio, porém, ele é mais humilde e reconhece que, sendo uma pessoa defeituosa, não poderia agradar uma pessoa perfeita. Mesmo assim, acredita que o encaixe perfeito de qualidades e defeitos irá isentar o casal de muito stresse e esforço no relacionamento, acredita que com sua alma gêmea, o sucesso do relacionamento é certo. Muitas pessoas estacionam nesse estágio, mas algumas, após amadurecerem, evoluem para...

3. 50% apaixonado (o prático)

Esta pessoa com certeza já passsou dos 18. Não acredita mais em mitos, embora seja influenciada por eles inconscientemente. Já passou por relacionamentos o suficiente para perceber que ela tem que se esforçar também para que as coisas aconteçam. Acredita que existam no mundo algumas pessoas com quem ela se daria bem e procura estas pessoas ao invés de esperá-las. Esse tipo de pessoa já deve ter lido uma meia dúzia de livros sobre relacionamento, éstudado algum filósofo mas realista ou lido algum desses livros de auto-ajuda que fazem questão de começar seus primeiros capítulos desmontando os mitos do amor romântico. O prático desiste de um relacionamento quando seu esforço é maior que sua satisfação, mas assim que sai de um já está imaginando como será o próximo, não consegue passar tempo demais na vida de solteiro. Apesar de não mitificar sua visão do amor, ele ainda a diviniza, procurando por um parceiro fixo que possa lhe proporcionar um bom relacionamento. Poucas pessoas transcendem essa busca para se tornarem...

4. 25% apaixonado (o cauteloso)

Ninguém chega a esse nível por outro caminho que não seja o da decepção e do sofrimento. O cauteloso não apenas vê os mitos como algo ilusório, ele geralmente os acha ridículos e odiosos por ter um dia acreditado neles. Esta pessoa sabe que nenhum relacionamento é facil, que demanda muito tempo, dedicação e esforço. Tem consciência de que a maioria das pessoas é egoísta demais para se esforçar na medida certa e, ao contrário do prático, ele já não procura pessoas para se relacionar simplesmente respondendo á seus sentimentos, ele as testa antes de investir. Aprendeu com a vida a ser um observador, aprendeu a comparar as palavras das pessoas com seus atos e usa seu ceticismo como escudo para não se decepcionar ou se machucar. Não cede a impulsos, não ouve seu coração nem seus sentimentos caso estes pareçam indicar caminhos danosos e incertos, o cauteloso se conhece bem o suficiente para saber que pode ser enganado pelos próprios sentimentos, sabe que suas necessidades emocionais são traiçoeiras e não cede facilmente a elas. A segurança vem antes da doação, sempre. Se observar e assimilar o suficiente, ele se tornará...

5. 0% apaixonado (frio)

Após perceber que relacionamentos são inevitavelmente desgastantes, que términos são inevitavelmente dolorosos, e que decepções são inevitavelmente frustrantes, o prático se torna o frio. Percebe que se sua necessidade de satisfação do ego e sua carência afetiva são a única coisa que o fazem querer se relacionar, se estas forem suprimidas, não haverá motivo algum para ter um relacionamento. Essa supressão se dá através de uma mistura de ceticismo, preguiça e uma leve dose de rancores passados. Por conhecer a natureza egoísta e superficial de suas necessidades emocionais, ele as transcende e o custo benefício de uma relação já não é mais vantajoso, seja lá qual for a pessoa. Suas expectativas para com os outros sentimentalmente são zero e ele não sonha mais, vive observando com ceticismo e frieza as bases da realidade cruel que é o amor passional: interesseiro, egoísta, apegado e carente. O frio é o único que atinge um estado de consciência elevado o suficiente para realmente perceber que o amor verdadeiro ou amor universal, é totalmente diferente do passional.

E você, qual é o seu tipo?

5 comentários:

  1. Quanto menos apaixonado...mais realista!


    Obs.: é a mary aqui!sabe?

    ResponderExcluir
  2. Olá may! Q bom saber q vc anda lendo o blog!

    Sim, quanto menos apaixonado mais frio e racional é a pessoa, geralmente o madurecimento faz esse processo com as pessoas de maneira gradativa, e isso nem sempre é uma coisa boa.

    ResponderExcluir
  3. 25% total... hahaha

    ResponderExcluir
  4. Cauteloso, lógico! melhor pra não se machucar; aprendi a lição depois de vários foras. Estou + forte - graças a Deus!

    ResponderExcluir
  5. Acho q eu sou 75 % .

    ResponderExcluir